quarta-feira, 25 de março de 2009

LATA VELHA

A Edi (o poeta inquieta(dor)

Um bêbado com o CiGaRrO nA bOcA...
...É um poeta com a pena na mão.
O bêbado tRoPeÇaNdO nA pEdRa...
...É o seu poema.
O bêbado CaMbAlEaNdO...
...É a linguagem.
O bÊbadO cAiNdO e quebrando a CARA...
...É a leitura do POEMA.
Eu
chutando
lata velha
e
olhando
essa
tal
d
e
.
.
. PoEsIa

3 comentários:

Francisco Medeiros disse...

Olá, Leandro! Encontrei o seu blog no de Ada e tomei a liberdade de add e visitar. Abraço!

Debby disse...

Poxa, adorei a poesia, moço!
Vim aqui te visitar e aos poucos prometo ler sua poesia,viu?
Bjos

alessandra disse...

Professor eu gostei muito das suas poesias.o senhor tem um dom de saber encaixar bem as palavras..isso é lindo!!!!Alessandra Mota aluna do CRUTAC, noite.